Choque manifestológico




O Santana cheira mal da boca, pim!

(Desenvolverei esta teoria nos próximos posts)